Novidades

Acne Vulgar

A acne é uma doença crônica multifatorial e inflamatória da unidade pilossebácea (formada por uma glândula sebácea, que produz um material oleoso responsável pela impermeabilização dos pelos e da pele, e um pelo rudimentar). Pode haver comedões, pápulas e nódulos de intensidade variável predominando em área seborreica (regiões da pele com maior quantidade de glândulas sebáceas e oleosidade). Geralmente surge na puberdade em ambos os sexos, podendo aparecer no adulto jovem. Na idade adulta há uma menor incidência de casos.

Fatores possíveis de surgimento da Acne:

  • Hereditariedade
  • Alterações hormonais
  • Medicamentos
  • Alteração da queratinização
  • Aumento de glândulas sebáceas
  • Alteração da atividade folicular

Tipos de Acne

  • Neonatal: acomete os recém-nascidos nas primeiras semanas de vida. A hipótese é que seja pela ação dos andrógenos maternos circulantes e alterações hormonais intrínsecas dos recém-nascidos.
  • Acne Infantil: aparecem em geral entre o 3º e 6º mês até 4 anos de idade, mais comum no sexo masculino. Acredita-se que a persistência da acne está ligada a distúrbios endocrinológicos com alteração das enzimas LH, FSH e TESTOSTERONA.
  • Acne Medicamentosa: causada por medicamentos.
  • Acne Venenata: causada por uma série de produtos químicos, principalmente observado no ambiente industrial.
  • Acne Cosmética: geralmente acomete sexo feminino entre 20 e 50 anos, uso de cosméticos, (base cremosa, filtro solar, pancakes etc...)
  • Acne Tropical ou Estival: meses do verão pelo efeito do calor e aumento da sudorese.
  • Acne Mecânica: ação de traumas físicos repetidos na pele.
  • Acne Fulminans: mais rara , exuberante, devastadora e grave acomete predominante o sexo masculino.

Diagnóstico Clínico

  • Dosagem de hormônios
  • Ultrassonografia

Tratamento

  • Tópico: sabonetes, secativos, retinóides e ATB
  • Sistêmico: ATB oral, retinóides oral, ACO.

Medidas Gerais e Orientações

Acne não é curável, mas pode ser controlada. As respostas aos tratamentos são lentas, por isso deve-se iniciar com os tratamentos mais simples.

© 2009 Dra. Marta Valentina CRM 76.420. Todos os direitos reservados.